Cuidados com
pacientes
crônicos

Muito mais qualidade de vida para quem
precisa de cuidados todos os dias.

O Programa de Gerenciamento de Pacientes Portadores de Doenças Crônicas foi criado para pacientes com doenças permanentes que precisam de um acompanhamento mais próximo, inclusive, monitoramento. Com isso, somos capazes de oferecer mais qualidade de vida a essas pessoas por meio de um plano individualizado de cuidados, levando-se em consideração alguns fatores, como:

Muito mais qualidade de vida para quem
precisa de cuidados todos os dias.

O Programa de Gerenciamento de Pacientes Portadores de Doenças Crônicas foi criado para pacientes com doenças permanentes que precisam de um acompanhamento mais próximo, inclusive, monitoramento. Com isso, somos capazes de oferecer mais qualidade de vida a essas pessoas por meio de um plano individualizado de cuidados, levando-se em consideração alguns fatores, como:

Hábitos

Perfil psicológico

Medicamentos de uso crônico

Número de comorbidades
(uma ou mais doenças simultâneas)

Perfil antropométrico
(que analisa os aspectos genéticos e biológicos do ser humano)

Taxa de utilização de serviços médicos e hospitalares

Hábitos

Perfil psicológico

Medicamentos de uso crônico

Número de comorbidades
(uma ou mais doenças simultâneas)

Perfil antropométrico
(que analisa os aspectos genéticos e biológicos do ser humano)

Taxa de utilização de serviços médicos e hospitalares

Mas antes da inclusão ao programa, os pacientes passam por uma avaliação de enfermagem a domicílio ou no próprio hospital que determina o grau de risco da doença e as necessidades específicas de cada um, além de sua elegibilidade. A classificação pode ser de baixo, médio ou alto risco e cada grau de complexidade terá seu protocolo de controle.

Criamos esse programa com o intuito de:

Mas antes da inclusão ao programa, os pacientes passam por uma avaliação de enfermagem a domicílio ou no próprio hospital que determina o grau de risco da doença e as necessidades específicas de cada um, além de sua elegibilidade. A classificação pode ser de baixo, médio ou alto risco e cada grau de complexidade terá seu protocolo de controle.

Criamos esse programa com o intuito de:

Melhorar a qualidade de vida do paciente, preparando-o para o autocuidado.

Desacelerar a progressão da doença.

Prevenir hospitalizações.

Elaborar relatórios customizados, de acordo com a necessidade do paciente, que permitam uma melhor utilização dos recursos disponíveis.

Tem algum familiar que você acredita se encaixar no programa?

Fale com a gente.